Ficou gostoso ser oprimido

Print Friendly, PDF & Email

Não me xingue ainda. Chegue pelo menos ao terceiro parágrafo, depois tá liberado. Você provavelmente já ouviu falar sobre vitimismo. Uma teoria de que as vítimas de qualquer tipo de opressão passam a adorar serem vítimas. É claro que nem toda vítima tem orgulho de sua condição. É claro que muitas histórias de superação ocorrem exatamente com quem supera situações desgraçadas e dá a volta por cima. Mas o excesso de vitimismo artificial (aquele que é provocado por quem nem sequer é vítima de nada) tem estimulado uma diluição do conceito de opressão.

Se você esteve em coma pela última década inteira, quando acordou deve ter se assustado com como ficou bonito ser oprimido. Não aquela opressão de verdade, que dói na carne e subjuga o ser humano a uma péssima condição. O que aconteceu é que criamos a ideia de que, tudo que sofre algum tipo de opressão, é mais valioso.

Não basta mais ser cristão. Você precisa jogar a ortodoxia fora, abraçar algum pacote esquisito que nada tem a ver com a fé cristã e depois dizer que é oprimido pela Igreja.  Não basta ser de direita. É preciso reclamar que estamos vivendo uma ditadura da esquerda que nos proíbe de sermos sei-lá-o-que ser de direita significa. Não basta ser branco. É preciso dizer que sofremos racismo reverso quando não somos plenamente aceitos em determinados ambientes só por causa de nossa “cor”.

Provavelmente esta idiotice de supervalorização do “ser vítima” seja culpa de nossa história recente. Virou moda idolatrar perdedores, idealizar a vida de quem não fez porra nenhuma e defender causas perdidas. Definitivamente não dá pra ser cristão e ao mesmo tempo se misturar com estas atitudes infantilizadas carentes de atenção.

Ser cristão é, havendo reconhecido sua miséria, se apoiar na Graça de Cristo. É o fraco que diz EU SOU FORTE. É o pobre que agora entende que é rico daquilo que realmente importa. O humilde que dorme feliz porque herdou do Senhor o maior tesouro. Ser cristão é dizer “pode mandar” e em seguida matar a tijolada no peito. Sem vacilar. Ser cristão é sobre como nos tornamos vencedores junto com Aquele que venceu o mundo.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Victor Lucas disse:

    Hadouken ao quadrado este aí em …
    Mas concordo plenamente, existe um endeusamento do vitimismo. Atualmente tudo é motivo para ser vítima de alguém, tudo se tornou muito frágil e agora existem “preconceitos” aos montes.

  2. Welington Leal disse:

    Gostoso é estar em Cristo e não me incomodo com as atitudes infantis dos outros, apenas as respeito e oro para quê elas amadureçam em Cristo.

    Isso ser para mim tb, pois se que tenho atitudes imaturas. E por isso perdoou as atitudes de todos. Tudo em nome de Cristo para honra e glória de Deus.

  3. Ana Paula França disse:

    Linda reflexão, não podemos vitimar tudo em nossa vida, se esquecendo que já não somos mais nós que nos justificamos, quando decidimos está com Cristo tudo passa a ser visto com um olhar de vitória, não podemos ser vítima, se já temos à frente das nossas lutas; aquele que já venceu o mundo, e pagou o preço por nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *