Sou crente, mas não acredito.

Print Friendly, PDF & Email

Eu creio em algumas coisas. Algumas eu apenas desconfio. Soa como utopia dizer que alguém tem certezas demais. A certeza é a cenoura amarrada na frente do jumento, pra que ele não pare de caminhar.

Não acredito que a indústria farmacêutica, tendo a possibilidade de lançar um medicamento que cure certas doenças (como diabetes), irá comercializar tal remédio. Duvido que eles prefiram vender algo uma vez só, enquanto podem manter as pessoas consumindo seus produtos diariamente. É, remédios não são uma questão de saúde, mas de comércio. Remédio é igual celular. Tem pra todo bolso.

Não acredito no sistema educacional e em todas as lorotas repetidas exaustivamente em sala de aula. Penso que a escola deveria começar ensinando o aluno a duvidar de tudo. Quem não questiona o que “aprende”, não passa de mais uma engrenagem do sistema. Não, eu não acredito na ciência onipotente que tentam “pregar” nos meios acadêmicos.

Não acredito nos padrões do consumo e nessa lorota toda de “você precisa de um carro novo”. Tá certo que algumas coisas se tornaram descartáveis, mas em muitas outras ainda dá pra curtir o prazer de possuir algo que dura pra sempre.

Não acredito que os interesses institucionais do que chamamos de Igreja estejam de acordo com os interesses reais de Deus. Ministério (na forma que conhecemos hoje) é o nome que os homens criaram para justificar a manutenção de uma linha de produção de pessoas. Tudo isso só colabora com a fabricação de cristãos alienados, passivos, submissos e obedientes. Ah, e “fiéis” nos dízimos e ofertas.

Mas acredito no ateu que diz não conhecer Deus ou um cristão verdadeiro. Estes que duvidam de tudo são as pessoas de verdade. O que mais dói é saber que quando essas pessoas não enxergam a Deus, a culpa é nossa.

Eu acredito na dúvida.

Você pode gostar...

23 Resultados

  1. Walber Bion disse:

    Muito bom Ari

  2. Gosto dos questionamentos, penso que foram eles que me tiraram (ou estam tentando me tirar) da religiosidade que aprendi desde cedo na “igreja”. Mas, de certo modo, acredito que ser excessivamente crítico é ruim para mim. Sinto que isso me torne depressivo de mais. Pode ser que eu esteja errado, mas, as vezes, penso que é melhor ser como aqueles caras ignorantes, que acham tudo uma “benção”, do que realmente encontrar e apontar todos os defeitos existentes em tudo.

    Não sei se consigo expressar bem. Não estou aprovando a ignorância, mas desejo a simplicidade de ser feliz que muitos ignorantes têm. Também não discordo dos questionamentos, mas odeio a depressão e o peso que eles trazem…

  3. Isaias Brandão disse:

    Belo texto! É muito claro que o desejo institucional é simplesmente manter o sistema pra um “crescimento” dentro de padrões que se torna mais uma disputa de interesses pessoais do que serviço ao próximo, existem é pessoas manipuladas por medo, culpa e ganancia…

  4. Eu acredito na dúvida como método não como crença. Que apesar paralisa.
    Seu texto deixa lacunas, mas tá de boa…

  5. Davi disse:

    “Fé é a certeza…” Fé é vc confiar em Deus como uma criança que em seu pai.

  6. andré alves disse:

    Gostei muito do texto

  7. Cauê Felipe disse:

    Sou ateu, já “conheci” deus… Velhos tempos que nunca mais voltarão!! Falo isso com alegria pois depois que você está fora desse barco sem rumo, você percebe o manicômio que conseguiu deixar para trás. Hoje, realmente me sinto liberto…
    Uma das coisas (dentre tantas) que penso hoje é que eu jamais imaginaria a existência desse deus cristão se nunca tivesse me ensinado sobre ele.
    Ainda na igreja eu já me perguntava algumas coisas… Porque um deus provaria para si mesmo, já sabendo de tudo, mandando um homem tirar a vida de seu próprio filho. As pessoas tentam me empurrar a história que Abraão confiava em deus e sabia que nada aconteceria, mas para quem já tinha até levantando a faca. Mesmo que a pessoa acredite nessa história absurda, duvido que faria o mesmo (a não ser em casos de algum tipo de doença psiquiátrica ou uso exagerado de drogas).
    A história de Jó, também acho um absurdo… Por causa de uma apostinha infantil, de forma desnecessária o cara perde tudo. Pessoas que não tinham nada a ver com o assunto são mortas por causa disso e o sobrevivente deste inferno acha tudo natural, nasceu sem nada, parte sem nada (não que tenha partido sem nada no final da história). Eu realmente não consigo imaginar um ser humano, em pleno juízo e no bom uso de suas faculdades mentais, encarar com tanta indiferença a morte de pessoas que tanto ama e bens que levaram anos de labuta para serem conquistados. A história de Ló é um caso a parte… Simplesmente absurda.
    Outra coisa que nunca me fez sentido foi deus, sabendo de tudo, colocar uma árvore no meio de um jardim e ainda proibir o seu consumo… Uma cobra que com tão pouco tempo de vida, além de se comunicar verbalmente com um ser humano ainda sabe do motivo que deus tinha para que não a comessem.
    Quanto mais ouço de deus, mais vejo um garotão perturbado jogando The Sims… Uma pessoa que pode dar tudo o que seu sim precisa, ou necessita minimamente para sobreviver, mas isso não basta. Não tem graça se tudo for bom, o mal deve ser criado, calamidades, destruição, doenças…
    Eu fico boquiaberto de ver adultos acreditarem que existe um deus (que até aí, não é tão difícil de acreditar) que nos ama, que se importa com nós. Que com um universo tão imenso (realmente imenso) ele tenha tanto “zelo” pela raça humana. Tanta “compaixão” e “misericórdia”.

    Para mim, se (e apenas se, com muita contestação, se) existe mesmo um deus, se não está morto, não está mais por aqui. E se ainda está por aqui, com certeza não dá a mínima para esse medíocre animal pensante.
    Quando o amigo Eduardo Carniel fala sobre a ignorância ser uma “benção”, concordo! Mas apenas na ignorância completa… A partir do momento em que você segue uma religião, simplesmente porque não consegue diferenciar coincidência plano divino, você não é mais ignorante, você é estúpido. Quando a pessoa é completamente alheia aos problemas do mundo, numa ignorância pura e verdadeira, imagino aí a felicidade… Mas, para as pessoas normais, essa é uma maneira de tentar explicar aquilo que não consegue, de tentar uma segunda chance quando sabe que não merece, quando desiste de raciocinar e abraça que tudo (tudo) acontece porque deus quer, porque tem um propósito.
    Fico triste de ouvir “não conseguimos compreender as vontades de deus”… Isso inferioriza tanto na nossa intelectualidade.

    Mudando um pouco desse foco, não consigo acreditar também nessa teoria da conspiração onde supostas curas são apagadas do mapa para que o comércio de remédios prolifere. Afinal, são centenas de pessoas num mesmo projeto e todas simplesmente se silenciam diante de uma grande descoberta? Acredito sim que eles omitem as boas formas de vivermos a vida sem que precisemos de remédios… Que permitam que nos entupimos de besteiras nada saudáveis para que possam nos vender um remédio eternamente necessário. Antigamente isso era facilmente imaginável, afinal, não tínhamos bons e instantâneos meios de comunicação. Mas imaginar que uma cura foi descoberta e uma cientista não postou no twitter, não mandou sms para a família, não compartilhou no facebook ou enviou por e-mail (nos tempos de hoje) é uma ideia radical demais.

    Desculpem o excesso de linhas. Quem me conhece sabe que me prolongo demais nos assuntos.

  8. Jackson Angell disse:

    Massa..

    Esse sistema ai é o capitalista que trás uma falsa liberdade e transforma tudo em mercadoria.

  9. roney gledson disse:

    Já não era sem tempo. Faz tempo que espero novidades.

  10. Vânia Maria Gabriel de Souza disse:

    Estranho, muito estranho ler hoje exatamente o contrário que o senhor e outros pregadores nos ensinam há tanto tempo.
    A Bíblia Sagrada não aponta para esta ou aquela “placa”, mas dá a direção que devo ir. Ela até me dá a opção de escolher entre vida e morte, e, ainda sugere que eu escolha a vida!
    Eu não vivo alheia aos problemas da sociedade, não sou estúpida! Tenho incontáveis exemplos de minha própria vida que apesar de cometer tantas bobagens (porque não há um santo sequer – nem os de barro e pedra e nem seres humanos), há um Pai amoroso, que a cada dia me dá uma nova chance de viver e ser alguém melhor!
    E se eu não aproveitar, o problema é só meu, não de Deus!
    Ah, sim! Tenho problemas como qualquer outra pessoa, vivo limitações de saúde e financeira. O que me mantém é a fé, cuja explicação está na Bíblia! Ah, os críticos não sabem onde encontrar as respostas? O “Google” te mostra!

  11. Zilmara disse:

    Lamento por aqueles que não acreditam mais :/ Devem estar seriamente decepcionados… é triste não sentir Deus.

    Deus é tão soberano que não temos…como pobres mortais…limita-Lo….realmente somos incapazes de compreende-Lo.
    Como Vânia Maria comentou…. a fé que nos mantem! Por que? Porque quem O busca de coração… em verdade… tem experiências com Ele…. pode sentir.. vê-Lo…nas respostas mais simples. É muito bom ter um amor incondicional assim.

    A oportunidade é para todos…. somos todos pecadores… pois praticamos a maldade…. uns mais…outro menos….fato.

    Deus deu sim…seu único filho Jesus para vir ao mundo… nos ensinar a viver com amor e honestidade…curou as feridas de muitos… e ainda hoje cura em nosso meio… Entregou seu filho a morte por amor a nós….foi necessário…pois pecados…só se cura com sangue… este é o plano da salvação… sacrifício eficaz…por um seu sangue sem mácula….. nenhum sangue necessita mais ser derramando. Jesus venceu a morte quando ressuscitou…. fato que foi testemunhado por muitos…… E além do seu perdão…do seu amor presente…Ele nos garante a vida eterna…”Assim como lhe deste poder sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos quantos lhe deste. “.

    Jesus não é utopia… até a história reconhece isso…pois a mesma foi dividida para antes e depois dEle.

    Quem não tem esta esperança… simplesmente vive o hoje…sem ter o amanhã… crê na sua própria força…leis e ideias.

    Olhe para as estrelas… veja a dimensão do superior…. do maior…
    Olhe para um bebe…veja o amor… o milagre da vida…
    Olhe para as situações e muitas vezes você disse….”que sorte é a minha” … quantos livramentos
    Olhe para você mesmo…veja se o que te falta… não é a prova da existência de um Deus onipotente…onipresente…onisciente…. e sim a prova da sua própria existência…o motivo dela…. talvez essa seja a sua fuga… da falta de resposta…a sua tal “liberdade”.

    Cada um acredita ou não acredita no que quer…. livre arbítrio.

    Para quem decidiu ou quer crer no Altíssimo…
    “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.(…) Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito(…) Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.(…) O Pai ama o Filho, e todas as coisas entregou nas suas mãos. Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.

    Como dizíamos quando criança……verdade ou consequência…… FATO: CADA UM DARÁ CONTA DE SI DIANTE DE DEUS!

    ****
    Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.
    Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.
    Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
    Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;
    Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
    João 1:9-13
    ****
    abraços…..desculpe as muitas letras……. melhor que as letras…é a experiência….busque tê-la com o Senhor dos céus e da terra.

  12. Fernando disse:

    Espero que o nosso amigo ateu Cauê não pense que depois de morrer iremos renascer como árvore :)

  13. Cauê Felipe disse:

    Fernando, a morte nada mais é que isso, o fim da vida. Talvez eu sirva de adubo.
    A ideia que os religiosos tem, de que existe algo após a morte, até parece bonita… Mas você deixa de simplesmente viver a vida (a nossa única vida, de fato confirmada) sendo alguém que não é, achando que com isso conseguirá uma segunda vida plenamente feliz. Acredito que devemos nos esforçar para sermos felizes enquanto estamos vivos, para sermos bons de verdade, não porque ganharemos algo depois de mortos, fazer o bem pelo bem, pura e simplesmente.
    Muita gente pensa que o ateu é mau por natureza (o grande seguidor dessa filosofia estúpida é o “repórter” sensacionalista Datena, procurem alguns vídeos na internet sobre o assunto)… Eu como ateu, ao contrário do que pensa também a amiga Zilmara, sou feliz sem deus. Não dependo em nada dele. Sou o grande “fazedor” da minha vida… Sou o único responsável pelas minhas conquistas ou derrotas. Quando estou triste (todos ficamos) não procuro na bíblia uma resposta… Faço algo que me deixe feliz, como jogar videogame com os amigos. Não preciso da permissão de deus para nada… Vou e faço (desde que dentro da lei). Não agradeço a deus pelas bondades que recebo, agradeço unicamente a pessoa que me ajudou, porque ninguém mais que a própria merece meu agradecimento. Crentes vivem na dependência da vontade de deus, eu simplesmente faço minha própria vida da forma como eu quero.
    Não somos maus, muito menos burros…

  14. Zilmara disse:

    Entendo sua opinião Cauê… não é fácil mesmo crer no que é sobrenatural.
    Mas isso não muda a realidade… pq Deus é o dono da vida… da mesma vida que você sente ser o “fazedor”. Quanto a responsabilidade…está certo…é totalmente sua.
    Fazendo uma analogia: Não é porque você faz um bom trabalho em uma grande empresa… é agradecido aos seus superiores e subordinados…. recebe um excelente salário… e sustenta a sua família com dignidade e responsabilidade…. que esta grande empresa não tenha um dono…. que por acaso…mesmo você achando que tem o controle de tudo…não é você. Espero que perceba isso enquanto “empregado” na vida.

  15. Neto disse:

    Cauê, entendo perfeitamente sua colocação.

    Não faço parte de nenhuma religião, mas me considero alguém espiritualizado. Também não acredito no “Deus” que a religião nos apresenta e se fosse por ela eu também me consideraria facilmente ateu como você.

    É dito que Deus criou o homem a sua imagem e semelhança, mas a realidade é que (na minha opinião) foi o inverso, o homem é quem criou “Deus” a sua imagem e semelhança. Veja que o suposto “Deus” ora castiga a humanidade, ora a abençoa. Com o “dilúvio” Deus queria acabar com a humanidade. Soa bem absurdo, não? Se você segue a doutrina, Deus te abençoa, se você não a segue, Deus deixa de te abençoar. Se fosse crê em Jesus você vai para o céu, senão vai para o inferno. Deus me parece ser um cara bem genioso e egocêntrico, mas na verdade você vai concordar que essas são características humanas e não divinas.

    Na minha visão essa é uma excelente forma de controle. Basta você dizer “em nome de Deus” que todos te seguirão. A igreja católica dominou o mundo durante quase 2 mil anos matando e queimando pessoas sempre “em nome de Deus”. É evidente que esse Deus não existe.

    A personificação de Deus é também algo que acho estranho. Você fala com ele como se ele fosse uma pessoa, sentada, te escutando. Você o chama de pai como se ele fosse um homem o que também é algo questionável. A meu ver se fosse para personificar Deus, deveria ser então na figura da mãe e não do pai. É como se diz “Mãe é sagrada”. Mas isso também tem um motivo de ser uma vez que vivemos até hoje numa sociedade dominada pelo homem e, portanto, se o objetivo é dominar o ser humano, então a figura mais autoritária e dominadora é a do homem mesmo.

    Esse negócio de pedir a Deus e agradecer a Deus também acaba tirando a responsabilidade do indivíduo. A bem da verdade é que tudo o que acontece na sua vida seja bom ou ruim é sempre sua responsabilidade. Nós criamos a nossa realidade todos os dias. Se o mundo hoje é esse caos, é por que nós o fizemos dessa forma.

    Acredito que a “intenção” é a grande ferramenta que cria a realidade das pessoas. Se você busca coisas boas, age com amor no coração, você só manifesta coisas boas e amor na sua vida. O contrário também é verdade. É por isso que a “fé move montanhas”, pois quando você ora supostamente pedindo algo a Deus, você está na realidade “ativando” essa poderosa ferramenta para criar a realidade que você deseja e quando você a conquista você acha que foi Deus que a te concedeu, mas na verdade não foi.

    Acredito sim que haja uma inteligência por trás de tudo o que existe, uma força que impulsiona a evolução e atrai o ser humano para a única coisa que de fato existe que é o amor. Essa tal ferramenta (intenção) que procurei descrever acima, a meu ver, é parte dessa inteligência. Confesso que não sei como denominá-la. Acho que o termo “Deus” deveria ser evitado, pois já carrega muito significado.

    O que posso te dizer é o seguinte. Não é só porque a religião não deu a você o devido sentido para as coisas não significa que não haja um de fato. Continue investigando e verá que tudo faz sim sentido. Nada é por acaso!

    Um grande abraço!

  16. Edwin disse:

    Cauê e Neto,
    Sou Cristão e quanto mais leio a Bíblia, menos compreendo muitos evangélicos, protestantes e tantas outras nomenclaturas que existem por aí. A proposta inclusive da nova vida em Jesus não é para o futuro, para o céu somente, ela é para o hoje, para o agora e foi isso que fez do cristianismo, do evangelho a “Boa Nova”. As pessoas mudavam suas vidas e para melhor. A história mostra, não é só a Bíblia que relata esses fatos. Uma pena que ao longo do tempo as coisas foram se deturpando e conceitos dos mais variados foram substituindo os princípios. Só lembrando que a Bíblia foi escrita em momentos e autores diferentes, quem a lê se irrita com tudo que é dito sobre ela pois se descobre que muito do que dizem não está lá, rssss. O Antigo Testamento até como base histórica é mais do que comprovado, no entanto, não quer dizer que Deus aprovava, nem que as coisas aconteceram ‘exatamente’ daquela forma, no sentido da vontade e aprovação de Deus. No início se acreditava que o Mal e o Bem estavam dentro de Deus e isso foi descrito dessa forma em alguns livros. Nos livros de história grandes mestres do passado publicaram que a terra era quadrada, mataram quem os questionava, e depois de alguns anos suas teorias foram sendo derrubadas, tristemente alguns tem feito o mesmo com a sua interpretação da Bíblia. A Bíblia no Velho Testamento relata práticas, certas e erradas, se atribuem ações a Deus e ao diabo, mostra uma trajetória que você não precisa acreditar, são fatos, é só ir a Roma, Israel, norte da África tudo está lá, detalhe por detalhe. São narrações que descrevem experiências simples, de homens quase analfabetos, são descrições de reis, mestres, histórias repetidas ao longo de gerações e “todas” tem contexto e pano de fundo, não se constrói uma doutrina só por um fato ou relato, por isso não podemos generalizar nem nos basearmos por um versículo. Conheço muita gente honesta e trabalhadora, que faz da vida um hino, uma inspiração e quando dizemos que o Brasil é um país de ladrões, não é totalmente verdade essa afirmação. Não há necessidade de religião para se viver, hipoteticamente, seria possível viver bem sem as paredes, estruturas que formam uma religião. O cristianismo não nasce com esse fim, como religião, como estrutura, como dogma, como dono da verdade, muito pelo contrário é a verdade que o domina, é a razão que o domina, é a paz, a esperança que devem me contagiar e me atrair para um estilo de vida que faz sentido, é isso que vejo em Jesus, é isso que almejo como cristão; ser um melhor pai, um vizinho parceiro, um amigo, alguém que faz bem ao próximo sem conhecê-lo nem julga-lo. O que eu não posso é formatar tudo isso e vender como um produto, religião. Bom, tem muito mais… pelo que li de vcs, só posso dizer que é uma pena pois creio que o que conheceram ou tiveram contato foi algum tipo de fundamentalismo, que nada ou pouco tem a ver com a liberdade, o amor e a graça que “o Cristo” dá, e nisso eu acredito :)
    Abs e pronto para conversarmos um pouco mais sobre esses e outros tantos assuntos.
    Fica na paz!
    Edwin – edwinferraz@gmail.com

  17. Samuel Müzel disse:

    A meu ver, a ideia de que existe este ‘Deus Cristão’ e a história/mensagem da Bíblia, sempre exigirão fé!

    No meu caso, já procurei por ‘algo inexplicável’ que eu não conseguisse imaginar um explicação (mesmo que usando os ‘bizarros métodos’ daqueles que acham uma explicação pra tudo) e que eu só poderia acreditar aceitando a ideia de que existe esse ‘Deus’. Qualquer coisa bastaria pra mim. Não encontrei, nem vi nada.

    Mas aprendi que eu escolho com quais olhos eu olho pra essa ideia de que ‘existe um Deus’ e pra Bíblia. Com fé ou sem. Nada me ‘convenceu’ até eu DECIDIR, por mim mesmo acreditar nesse Deus.

    Bom, pode ser loucura de tanto pensar sobre isso, pode ser ‘coisa da minha cabeça’, pode ser ‘meu subconsciente’ (sei lá se isso existe, haha) tentando ‘amenizar minha decepção’ de não ter encontrado o que disse acima que procurava, mas, mesmo podendo ser isto tudo, hoje eu ‘percebo’ que há um Deus que se relaciona comigo. Talvez não do jeito que acho melhor (nem uma pessoa que eu vejo, se relaciona comigo do jeito que eu prefiro!), mas do jeito dEle.

    Bom, comigo tá sendo assim.

    Um grande abraço a todos vocês aí!

  18. Alexandre disse:

    Para o Ateu.
    Caro colega, infelismente vc conheceu o deus errado. O verdadeiro Deus é aquele que tem o dom de transformar corações duros como o seu. O milagra so acontece quando vc olha para os lados e não encherga mais nada. É o seu caso, quando ninguem mais acreditar em vc pela suas palavras, o nosso Deus te resgata dos enlaces do diabo e te serve um belo banquete, p q vc se apaixone por Ele e nunca mais se afaste. Deus te abençoe.

  19. Luciana Reis disse:

    Sem fé é impossível agradar a Deus…. E digo eu, é impossível acreditar na sua existência…

    Eu acredito que vim dele, vivo por causa dele e vou para Ele.

    Deus desfaça, em nome de Jesus as incertezas de vocês que não crêem…

    Paz

  20. Luciana Reis disse:

    Sem fé é impossível agradar a Deus…. E digo eu, sem fé, é impossível acreditar na sua existência…

    Eu acredito que vim dele, vivo por causa dele e vou para Ele.

    Deus desfaça, em nome de Jesus as incertezas de vocês que não crêem…

    Paz

  21. Zilmara disse:

    Disse TUDO Luciana!

  22. Marcos Felipe Barboza disse:

    Do que vale ser feliz aqui na Terra se vou morrer e tudo vai acabar para mim? É como se fizesse um bolo perfeito, com os melhores ingredientes, gastando todo o dinheiro e tempo e quando estivesse pronto jogasse-se no lixo.
    A única coisa que compensaria viver (de alguma forma) aqui na Terra seria a existência da vida após a morte.
    Qual o sentido da vida para você, ateu? Ser feliz, viver intensamente? O que te faz acordar a cada manhã, levantar e ir viver?
    Para eu o sentido da vida é Deus. Nele eu encontro uma direção, a eternidade, um sentido, a felicidade eterna, e um modulo, o Cristianismo.
    Se você, ateu, está aqui é porque ainda tem alguma esperança dentro de ti, no seu subconsciente, de haver algum ser supremo. Se não, retomando a questão anterior, do que vale perder o seu tempo discutindo religião? Talvez você pense que vai ajudar outras pessoas a saírem desse “ópio”. Ficarás mais feliz assim? Já que queres a felicidade porque não vai buscar ela?

    Eduardo Carniel: Sair da zona de conforto não é algo fácil, requer gasto de energia, de auto humilhação, por isso viver na ignorância é bom.

  23. Ney Tourinho disse:

    Papo reto, certa vez um irmão na fé me disse que se Deus condenou a serpente (em Gênesis) a rastejar sobre a terra era porque antes ela voava.
    As pessoas que conseguem crer no texto bíblico não devem se chocar com aquelas que não conseguem ou mesmo que duvidem abertamente (“Meus irmãos, não queirais conciliar a fé de Nosso Senhor Jesus Cristo com acepção de pessoas”). A dúvida tem um papel importante na ciência, faz a medicina avançar, a tecnologia, até o bom senso se vale da dúvida. Há de se respeitar as pessoas que não crêem ou duvidam, não são elas também “pequeninos do Pai”? O calor do fogo queima, mas o calor do gelo também queima.
    A passagem citada pelo irmão ateu Cauê, do sacrifício pedido por Deus a Abraão, é dificílima. Lembrou-me das aulas de evangelho, em minha infância, quando ouvi que Abraão pegou a faca para sacrificar Isaac em holocausto, fiquei desesperado.
    Outras passagens bíblicas, devido ao intenso conteúdo simbólico, mais parecem ter sido escritas por alguém portador de distúrbio psicológico grave, como em Ezequiel, Jeremias, Apocalipse. O leitor muitas vezes desiste de seguir adiante, não se sente preparado, Deus misericordioso há de entender.
    Pessoalmente confesso que não consigo ainda acreditar que o jegue falou com Balaão, a não ser como parábola, metáfora. Acho até mais fácil o jegue entender o que Balaão fala do que ele entender o que o que o jegue fala. No texto, He de se perguntar “quem” é o jegue e “quem” é Balaão porque o homem era um cavalo batizado que fez da carne o seu braço dando porrada no animal.
    Falando em braço, deixo aqui meu abraço a todos que vêm a este espaço que serve de encontro para um debate sobre a fé. Saúdo o pastor Ariovaldo Jr que organizou este blog para que se possa expor idéias, comentários e dúvidas. Gostaria que existisse em Salvador (Ba) uma igreja Manifesto Missões Urbanas, underground, para louvar ao som do hardcore dançando slam. SHALON IESHUA MESSIA! Falei certo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *