Vira-lata

Não tenho sobrenome famoso. Não tenho quem me indique. Nem referências de nenhuma espécie.

Não tenho formação teológica acadêmica. Nem artigos publicados em revistas famosas.

Não tenho dinheiro. Não recebo salário de pastor. Nem tenho mídia e programas na TV.

Não tenho minha imagem em banners. Nem na fachada da Igreja. Não sou bom pro marketing do “negócio”.

Não tenho palavras agradáveis. Não tenho retórica positivista. Nem presto pra ensinar auto-ajuda.

Não tenho mega Igreja. Não tenho planilhas com resultados. Nem números expressivos.

Não tenho vergonha. Não tenho pudor. Nem muito amor-próprio.

Não tenho roupas de grife. Nem personal trainer.

Não tenho planos de dominação do mundo. Nem de expansão do nome “Manifesto”.

Sou um pastor vira-lata.

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Daiani Vedoveto disse:

    Graaaaças a Deus por isso, desses que vc falou o mundo infelizmente já tá cheinho

  2. Wander disse:

    Parece com a história de um “vira lata” que morreu por muitos de “raça” que se achavam.

  3. Chiroma disse:

    Somos dois, meu mano.

  4. Eduardo Junior disse:

    Massa demais! Falou tudo Ariovaldo!

  5. marlene disse:

    kkkkkkkk gostei, me faz pensar no mecanismo ou comodismo de ideais que acabei me encontando…kkkkkkk

  6. Maryani Cristina disse:

    Belo texto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.