Por que é imbecil consumir somente música cristã

“O que veio primeiro? A música ou a miséria? As pessoas se preocupam com crianças brincando com armas, vendo vídeos violentos, como se a cultura da violência fosse consumí-las. Mas ninguém se preocupa se escutam milhares de canções sobre sofrimentos, rejeição, dor, miséria e perda. Eu ouvia música pop porque era infeliz ? Ou era infeliz porque ouvia música pop ?” (Rob Gordon, interpretado pelo genial John Cusack no filme Alta Fidelidade).

Dúvida recorrente em qualquer debate cristão, torna-se preocupante esta obsessão pela repulsa ao consumo de música que não seja de cunho evangélico. Como se isso fizesse sentido ou fosse verdadeiramente bíblico.

INCOERÊNCIA

Não faz sentido algum a alegação de que um cristão não pode ouvir músicas seculares. Os defensores desta idéia inclusive forçam a amizade alegando que Lúcifer era o responsável pela música no céu e, por isso, devemos consumir músicas apenas “consagradas”. Obviamente a bíblia não fala de coisas como Filmes, Novelas, Ipods e Youtube. Será então que todas as demais maneiras de se consumir cultura estão “liberadas”? Ou seria apenas hipocrisia afirmar que APENAS A MÚSICA seja o foco do problema.

Quer se abster de consumir cultura não-cristã? Isso sim parece coerente (embora idiota). Não veja TV, não assista Filmes, não use eletrônicos… e PELAMORDEDEUS não acesse a Internet. Deus tá vendo!

SANTO VERSUS PROFANO

Nosso conceito cristão-ocidental de sagrado e profano, além de idiota é também recente. Para um cristão do primeiro século, esta divisão (principalmente na música) não existia. O conceito de música cristã surgiu séculos depois, exatamente na época em que a Igreja mergulha em sua fase mais obscura (Idade Média).

Esse medo da contaminação é incoerente e biblicamente equivocado.

Nada há, fora do homem, que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai dele isso é que contamina o homem. (Marcos 7:15)

De igual modo, parece até hilário o fato de que o sacrifício de Cristo seja suficiente para remir a Criação, mas insuficiente para remir a cultura. Seria tal sacrifício “meia boca” demais pra remir TODAS AS COISAS?

Eu sei, e estou certo no Senhor Jesus, que nenhuma coisa é de si mesma imunda, a não ser para aquele que a tem por imunda; para esse é imunda. (Romanos 14:14)

A verdade é que a corrupção não vem de fora. Ela está em nossos corações. É o nosso Passageiro Sombrio que não nos abandona. Porém não deveríamos nos abater com as aflições desta vida. Mas pela mortificação de nossa vontade, a cada dia Cristo vive mais visivelmente em nós.

Ou pelo menos deveria ser assim.

 

Você pode gostar...

28 Resultados

  1. Rod Falcão disse:

    Isso aê!

  2. Cara, muito bom os seus textos!!!
    Abraço.

  3. Waldir Martins disse:

    De acordo. Sem ressalvas.

  4. Marina Oliveira disse:

    Falou e disse , sem melongas hipocritas !

  5. Diani disse:

    Você é evangélico?
    Concordo com os versículos citados; ” Nada há, fora do homem, que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai dele isso é que contamina o homem. (Marcos 7:15)”, mas também penso que a contaminação vem do olhar e ouvir, a criança não sabe o que é bosta se não ouvir alguém falar ou mostrar. Creio que a música é para adorar ao Senhor, letras que não são deste tipo, de nada me serve, pois não me edificam em nada, não sou contra, existem letras que são muito boas sem malícias ou porcarias…mas qual o sentido dela??se ela te fizer mal: tipo “vou beber mais uma” que só faz a pessoa pensar na desiluão, no abandono, etc, ou “tacarrachanomuro” o funk desinibido…que leva a menina a sedução e prostiruição..Meu pensamento…curto rock, pop rock todos os estilos de música, mas sendo elas com letras que adorem á Deus, letras “convertidas”.

  6. Elizabete Aparecida Galli da Silva disse:

    A Palavra de Deus é rica em sabedoria, ela mesmo nos diz:- Examinai tudo e retenha o que é bom. Vivo neste mundo, vejo e ouço tudo. Retenho o que é bom. Procuro não me contaminar com o que está em desacordo com a Palavra. O que seria de nós músicos se não ouvissemos um Ardanuy, um Satriane ou um Steve Vai para aprendermos. Acima de tudo procuro me aperfeiçoar para ser uma adoradora do Senhor.

  7. Laís Flório disse:

    Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm…. De igual maneira que eu como cristã não assisto qualquer filme, evito novelas e na internet não procuro conteúdo que desagrade a Deus, de igual forma eu não vou ouvir músicas que falem coisas que não me edificam… Como diz na bíblia no Salmo 1: Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.
    Então amigo, até que faz sentido o seu post, mas receio que muitos irão usá-lo para justificar ouvir músicas que na verdade tem letras imundas e que certamente entristecem o nosso Deus. Tem que ter discernimento sobre as coisas, não seja tão radical.

  8. Ari, prazer muito grande ler você e saber que em um mundo tão alienado, ainda conseguimos achar pessoas que conseguem pensar e mais… se expressarem de maneira coerente com o evangelho e sem receio do que irão pensar. Dou graças a Deus pela sua vida e por este espaço, que tem feito muita gente encarar o evangelho como de fato ele é. Grande abraço!

  9. lucio abreu disse:

    vc não sabe o que está falando ariovaldo. a musica foi criada por Deus para nos adorarmos a ele. e como nos diz a bíblia ” não ha como adorar a 2 deuses “, então ou vc adora a Deus ouvindo musicas evngélicas ou você adora ao diabo ouvindo as seculares, que pelo visto você faz muito isso…

  10. Wesley Carvalho disse:

    Eu entendo assim, a questão não é ser radical e sair consumindo qualquer tipo de música, inclusive “evangélica”, um exemplo clássico disso é aquela música do Trazendo a Arca (acho que é isso), …”Restitui, eu quero de volta o que é meu…”, lixo de música e no meio evangélico, quem sou eu pra exigir algo de volta de Deus, onde fica em tudo dai graças ou a minha graça te basta, Jesus é tudo o que eu preciso e pronto! Sejamos mais criticos a começar no “nosso meio evangélico”, consumir cultura que não te corrompa não é pecado é aprendizado, e outra, como voce vai falar de Jesus pra uma pessoa que tem um contexto de música totalmente diferente do seu se voce não vai conseguir citar nenhuma música fora do meio evangélico? Bem, essa é aminha deixa.

  11. Daniel de Abreo disse:

    oi.

  12. Daniel de Abreo disse:

    Gostaria de salientar que o autor desta materia nao esta fazendo apologia a ouvir musicas como o senhor Lucio Abreo citou ( Secular) o autor apenas esta sugerindo porque se abster apenas de musicas nao cristaos e o restante das culturas como arte, novela e filmes esta liberado que farisaismo e este, ou é Tudo ou Nada. Claro que nao vamos tao radiacal tambem, mas apoio a ideia de ouvir sim oque é bom, musicas que edificam e nos fazem bem, isentas de pornografia ou coisa que possam nos levar contaminar a mente atraves dos ouvidos sejam elas gospel ou nao, pois a poesia e as belezas sonoras nao consistem apenas nas musicas crista. Existem uma avalanche de musicas gospel ( para adorar a Deus ) ai no mercado, mas na verdade só tem fins mercantilista para vender e arrecadar para seus cantores e homens que so querem faturar usando o nome de Deus. E para finalizar a Graça de Deus quando fez Adao existe ate hoje uma graça que podemos chamar de Graça comum que todo homem possui por ser imagem e semelhança do Criador, hoje nos cristao usufruímos de uma graça diferenciada da salvacao pois aceitamos seu sacrificio, mas a Graça comum ainda nao deixou de existir e foi Deus quem deu, cheia de criatividade e de coisas boas que so Deus tem para dar, por isso temos grandes autores e musicos poeticos gravando e compondo lindas letras cheias de coisas boas mesmo nao sendo Crista. fik a dica.

  13. Daniel de Abreo disse:

    obrigado.

  14. Aninha disse:

    Crente q assiste novela e diz q vai reter o q e bom isso e papo furado novela e um lixo o q eu posso reaproveitar de uma coisa q nao presta pra nada

  15. Nelmareno Cabral de Vasconcelos disse:

    bom senso e coerência, é isso mesmo,Ari!

  16. Rossini disse:

    Esse pessoal “crentesco” que diz que toda música secular é pecado, deveria viver dentro de uma bolha e não ver TV, novela, filme, propaganda, etc… não sair de casa.

  17. Itamar Barreto disse:

    Como músico, poderia discordar em alguns pontos do articulista. Mas, concordo em tudo. A igreja desconhece o verdadeiro sentido do termo “sagrado”. Cantamos muitas músicas que não poderíamos chamar de sacras, pois não tem o cunho de louvor e adoração á Deus, ao passo, que, encontramos em inúmeras obras “seculares” verdadeiras odes ao criador.
    Musicas de casamentos, aniversários, exortação, fazem parte de nossas liturgias e são tão profanas quanto qualquer ou canção entoada nas rádios. Selá.

  18. Aline Martins disse:

    Caracas, como ainda existem Fariseus no mundo de hoje, galera, é o seguinte todo mundo sabe que “tudo no mundo é licito, porém nem tudo lhe convém” você é que precisa decidir se essas músicas seculares fazem a diferença em você ou não, eu sou evangélica e ouso musicas seculares, e não acho que estou pecando por isso, até por que o meu Marido não é evangélico, então como seria administrar isso????
    Agora eu é que preciso saber se isso ira me fazer bem ou não, exatamente por isso Deus nos deu o Livre arbítrio.

  19. Avelar Jr. disse:

    Verdade. Já escrevi e falei tanto sobre isso…

    Acho que você fechou com chave de ouro com esta: “De igual modo, parece até hilário o fato de que o sacrifício de Cristo seja suficiente para remir a Criação, mas insuficiente para remir a cultura. Seria tal sacrifício “meia boca” demais pra remir TODAS AS COISAS?”

    Nem precisava dizer mais. ;)

    Grande abraço, Ariovaldo!

  20. Muchas veces esa tendencia de espiritualizar todo nos convence de kerer redimir todo, hasta el acto de ir al baño. Toadas las cosas estan alli y nos rodean, nos komunican algo. En nuestro caso a Dios.
    Mis camaradas metaleros “cristianos” me han juzgado al extremo de “excomulgarme”, no solo porke disfruto todo tipo de música sino tambien porke frecuento los lugares “no santos” komo bares y eso…
    Necesitamos resetear el disco duro de la mente y mirar las kosas kon ojos de santidad…preguntemonos ke es la mente de Cristo?…realmente la tenemos?

  21. Cleide França disse:

    Gente!! Os filhos de Deus são guiados pelo Seu Espírito . E Ele nos torna livres para recebermos e darmos a Ele em situações extra religião todos os dias, seja ouvindo uma canção , assistindo a um filme, etc. É só não usar da liberdade para dar ocasião à carne.

  22. Claudio disse:

    Olá Ariovaldo, vc escreve muitas besteiras mas também escreve muitas coisas boas. Esta é uma das boas idéias que vc escreveu. Concordo: ou é tudo ou é nada. Acho que não só a música mas qualquer tipo de arte deve ser escolhida com critérios não somente cristãos mas também com critérios de beleza e coerência pois acho que mesmo um ateu por exemplo ouviria ou se submeteria a qualquer lixo. Para nós cristãos acho que mesmo a música secular que não fira princípios cristãos deveria ser ouvida. Até mesmo para entendermos a mente do não cristão, do que ele ouve, etc. Vale saber a motivação e o objetivo em ouvir/ver qualquer tipo de arte. Temos que ser inteligentes, amorosos e cheios de fé. Tudo com liberdade. Liberdade até para errar…

  23. Carina disse:

    Concordo. Quando os jovens na minha igreja me perguntam se é pecado eu sempre respondo que não. Mas um cuidado, eu acho, deve ser tomado, em todos esses meios que vc citou (música, filmes, internet etc…) de fazer uma seleção daquilo que vai me trazer coisas boas e daquilo que vai me trazer coisas ruins.

    Conheço gente que não pode ouvir determinada música que fica “fraco” na igreja. É claro, como vc disse, o problema não é a música mas sim o que está dentro da pessoa. Sim, é isso. Mas se sabe que aquilo vai despertar algo de “ruim” ou que “desagrada a Deus” que está em você, por que não evitar?

  24. Luis vailson correia disse:

    kkkk…rindo muito dos religiosos que postaram comentários aqui!!….literalmente distantes da graça do evangelho!!!

  25. Gilvan disse:

    Não compro, não faço download e nem ‘consumo’ música secular, simplesmente porque não alimenta o espírito, não há proveito, não é ‘crescimento’ na música secular. Música boa é aquela que engrandece a Deus

  26. Ricardo disse:

    Cuidado com aquilo que ve os nossos olhos sao a candeia do nosso corpo,com aquilo q ouve,Paulo disse: tudo mim é licito mas nem tudo mim convem,tudo mim é licito mas nao mim deixarei dominar por nenhuma delas,por tanto tudo q for para EDIFICAÇAO amem! eu pergunto musicas q nao tem objetivo de louvar ao nosso Deus vai nos edificar em que?

  27. marcio barbosa disse:

    Se em I Malafaia cap. 1:1…disse que é pecado ouvir musica secular…entao é …né crente? Kkkkkkkkk…. ninguem merece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.