Desde sempre

Quando tentava explicar as coisas nos mínimos detalhes, não havia interesse algum ouvi-lo. Quando voluntariamente prestava contas de seus caminhos, a atenção da platéia se dispersava. Quando falava sobre si, era ridicularizado pelos que o conheciam no dia a dia, dentro de casa. Tão próximos, tão distantes.

Mas se não se explicar, ai dele! Calar-se não é uma opção aceita por essa platéia exigente. Não querem ouvir o que tem a dizer, mas não o permitem permanecer em silêncio. Tudo que você disser poderá e será usado contra você no tribunal do coração.

Sua vida é como um copo de água aparentemente suja, que não serve para alguns, mas é um milagre para os que tem sede. Que opção há, senão respingar ao redor daqueles que clamam por uma gota?

Não peça explicações. Ele já foi ferido demais por sua indiferença. Não tente enquadrá-lo no sistema ao qual não pertence, nem compará-lo aos modelos que você conhece. Ele não é igual. Nunca foi, nunca será.

Até toda água ser derramada, não perceberão que a sujeira era do copo.

Morrer é interessante por ser a única maneira do copo se quebrar. Vale pra vida dele e pra sua, se tiver coragem.

Profetas não tem honra em sua própria casa. Desde sempre.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Leo Umberto disse:

    Belo texto, Ariovaldo! Principalmente a parte do: “Até toda água ser derramada, não perceberão que a sujeira era do copo.”.
    Escreva mais, sempre curto seus textos.
    Abraço!
    Deus o abençoe!

  2. Brenner disse:

    Preguei justamente sobre isso na minha igreja na minha igreja há alguns dias.
    É interessante como João Batista, por exemplo, era diferente até nesse aspecto. Ele reconhecia que seu PRIMO (com quem ele deve ter brincado e crescido junto) era realmente um homem de Deus e, mais do que isso, que não era digno de desamarrar as sandalhas dele. Imagino ele, no dia-a-dia, aprendendo a respeitar o profeta da sua casa (quase literalmente).
    Muito bom mesmo o texto, Ari.
    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.