Corinthians, minha vida

Vou tentar explicar o inexplicável. Aquela coisa que as pessoas não compreendem por não terem prestado atenção o suficiente. Por que a verdade é que não estamos falando de futebol apenas. É muito mais do que isso. É saber que se dois caracóis estiverem num labirinto de sal e um deles estiver com o escudo do Corinthians no casco, haverá uma torcida que sofrerá com a vida pela disputa.

Mas que prazer há nisso? Esse é o segredo que os “antis” não percebem. Não vivemos por resultados, mas por uma convicção profunda de pertencimento. Por isso fomos capazes de suportar 23 anos sem títulos. Por isso depender do gol aos 46 minutos do segundo tempo (que nem sempre acontece) se tornou algo normal. E por isso afirmamos categoricamente que não vivemos de vitórias, mas de Corinthians.

Quando saiu a “procissão” junto a delegação corinthiana que ia ao Japão, aí o mundo enxergou a diferença. Quando 3 mil entupiram o Aeroporto de Guarulhos, enquanto outros 15 mil celebravam do lado de fora aquela que seria a oportunidade de entrar pra história do Futebol mundial… ah… aí deu pra perceber claramente que não estamos falando de escolhas. Por que na verdade nós é que fomos escolhidos. Por isso não há volta.

Então surgem as piadinhas corriqueiras sobre como os pobres, desdentados e favelados comemoraram antecipadamente. Como se este tipo de comentário nos ofendesse de alguma maneira. Aprendam: é exatamente isso que somos. A escória da sociedade. Os pobres. Os miseráveis. Os apaixonados. Os que vivem de pequenas alegrias apenas. Que sabem o valor das suas origens.

Favela

Somos favelados sim. E não temos a menor vergonha disso. Ainda que um corinthiano viva num condomínio de luxo, a consciência da favela não o abandona. Somos os que foram ensinados que sem luta, não há vitória. Que vivemos da batalha, independente do resultado. Que não precisamos ter pedigree, não precisamos ser os melhores. Podemos vencer com raça, empenho, dedicação, fé. Até na escolha do “padroeiro” dá perceber isso. São Jorge, só um santo auxiliar. Mas é, segundo a tradição, aquele que é FIEL. Como nós.

Não temos os melhores jogadores. Não somos as melhores pessoas. Não temos reconhecimento. Mas ainda sim somos os melhores do mundo. Juntos, somos invencíveis. Maloqueiros, sofredores, graças a Deus.

Desculpa aí, mas a favela venceu. O mundo todo. Acostumem-se.

Ariovaldo Jr (@ariovaldojr)

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Carlos disse:

    Como todo respeito Ariovaldo, quem criou esse termo “Anti” não foram as torcidas, foram os patrocinadores do seu Corinthians. E outra, rivalidade sempre existirá, como vocês torcem contra o São Paulo, Palmeiras… esses torcedores torcem contra o Corinthians da mesma maneira. Isso é futebol, é rivalidade. E isso é o gostoso de torcer!

    Agora, falar que “somos a escória da sociedade”??? Por favor, não seja mais um manipulado pela mídia global que patrocina seu clube. Imaginava que por sua história, teria um pouco mais de bom senso sobre esse assunto tb.

    Ah, não sou “anti”, sou corintiano desde o berço (sei que não vai acreditar) e vibrei com título tb, mas deixei de ser “louco” faz tempo. Afinal, o clube não paga minhas contas nem compra os remédios do meu pai doente. E quer me cobrar R$ 200,00 por uma camisa, R$ 100,00 por um ingresso, e é engraçado que os “pobres”, os “favelados” pagam por isso.

    Moro na Zona Leste, e preciso pegar um ônibus e ficar uma hora e meia no mínimo pra levar meu pai pro hospital, pq aqui não tem atendimento médico… Ahhh, mas agora tem estádio!

    Cara, me desculpe o desabafo, mas ser “fanático torcedor” nesse país de merda é ridículo.

  2. Ariovaldo Jr disse:

    Ser torcedor não é gastar dinheiro. Não é ter estádio. Isso é uma realidade que aliás nem conhecemos ainda.

    Quanto a ser fanático torcedor, isso tá além de ficar lamentando as dificuldades. Por que se a gente desistir, aí “eles” vencem… e então esse país não vai mudar nunca.

  3. Sérgio disse:

    Mano,

    Muito legal seu texto Ariovaldo!

    O seu texto é apenas um compartilhar de uma paixão de um torcedor, que assim como vc, eu e milhares carregamos em nosso peito! E “só quem É” sabe e entendeu o que vc aqui quiz dizer!

    Com muita probabilidade a pessoa (Carlos) que escreveu o comentario acima, e que não é corinthiano de verdade, e que não sabe “o que É” ser corinthians veio idiotadamente com esse discurso moralista e “ético” dele! No discurso dele, um tanto quanto moralista ,ainda que o conteúdo do que ele escreveu carregue uma verdade, é triste observar como tem gente como ele com tais discursos!

    É certo que o Futebol é um ópio, mas eu concordo com o Milton Neves, que certa vez disse que ” De todas as coisas que não tem importância na vida o futebol é a mais importante de todas”!

    A vida em boa parte do que ela é, principalmente para o brasileiro, e principalmente para os mais pobres é uma merda, e o futebol, ainda que relativamente em alguns casos seja manipulativo e também cheio de politicagens, ele é ainda um meio onde boa parte dos brasileiros, corinthianos, favelados ( com muito orgulho graças a Deus) conseguem ter um pouco ( e ultimamente com frequencia) alegria!

    CHUPA ANTIS

    CHUPA PAGA PAUS MORALISTAS HIPÓCRITAS

    e VAI CORINTHIANS!

    Abraços mano

  4. Marcus Vinícius disse:

    Cara, ganhar esse mundial foi fera demais! Foi, de fato, emocionante, como o ano todo de jogos com o Timão!

    Aliás, nesse contexto acho que cabe uma reflexão: esse é o assunto que queremos tratar aqui?
    Justamente por ser corinthiano que vejo nesse tipo de discussão que tudo pode dar errado! E as opiniões deixam de ser opiniões para se tornarem provocações. Ah se pudéssemos falar sobre futebol e política sem nos agredir e entendendo que estamos discutindo um assunto e não uma pessoa!

    Gosto de voltar no texto de Romanos 12.18 para lidar esse tipo de situação: “Se for possível, quando depender vós, tende paz com todos os homens.”

    No amor de Deus!

    Abraço

  5. willian disse:

    esse papo de anti é a maior besteira que já escutei…do mesmo jeito que vcs secaram o santos contra o barcelona, secaram o sao paulo e palmeiras, a gente tb torce contra…qd vcs torcem contra eh “apenas rivalidade”, mas qd nos torcemos contra somos “antis”…essa torcida é tao apaixonada, que dps da eliminaçao do tolima, nao conseguiu lotar nem o toboga contra o palmeiras…em relaçao a publico, sempre serao os maiores por um fator obvio: eh a torcida mais numerosa…ah nao ser q vcs queiram q uma torcida com metade ou 1/3 da torcida de vcs coloquuem o mesmo publico..mas msm assim, nos ultimos anos em que o morumbi era meio a meio, eu nunca vi (ou seja estava presente, e nao torcedor de sofa) a torcida de vcs maior que a do SP…cresceram no jejum?sim!mas todas torcidas cresceram..nao se esqueça que a populaçao brasileira ha menos de 50 anos atraz nao tinham nem 100 milhoes…entao menos ae, que se nao fosse a midia (vc deve saber mt bm da propaganda que rolava no meio artistico que ser corinthiano era moda, ops, status, pq vcs nao sao modinah rss)…ate mais, e curta seu time da moda…

  6. Ariovaldo Jr disse:

    A diferença é que TODO MUNDO seca o Corinthians. Não temos um rival, temos o mundo todo contra.

    A propósito, não é por que algo está na moda que necessariamente é ruim. Isso é retórica vazia. Típica dos “anti”.

  7. Ariovaldo, tinha-o eu em mais alto conceito até então… kkkkk…
    Brincadeiras à parte, esquece-te que só houve uma invasão em final de Mundiais? Quem? Quem? Quem? Quem? Quem?
    Um gambá tentando secar o Tricolor em 2005! Então, isso não cabe…
    Outra questão, talvez a mais importante em meu ponto de vista, é que Corinthians virou religião. E vc acha isso bom?
    Na minha igreja NUNCA vi alguém com camisa de São Paulo, Palmeiras ou do melhor time do mundo (XV de Piracicaba!!!!), mas do smallclub sempre tem…
    Esquece-te das denúncias de desvios de verbas que envolvem esse time? E dos outros escândalos (compra de jogos em 2005, CPI da Nike, compra de jogos em Campeonatos Paulistas)? Não falo de denúncias a esmo, mas de gravações telefônicas feitas pela Polícia Federal, divulgadas e que foram “esquecidas” em nome da felicidade de “uma nação preto e branco”.
    É isso a Justiça que Jesus nos ensina a buscar?
    Não tenho nada contra corinthianos, sei brincar e também ser motivo de gozação, levo numa boa. Mas fazer vista grossa à tudo isso é como se eu esquecesse que o Morumbi foi construído com dinheiro público (o que pra mim é uma vergonha, pra TODOS os corinthianos que conheço é orgulho).
    De qualquer forma, quanto ao texto acima, concordo em muito com a hipocrisia e preconceito sofridos e parabenizo por algumas atitudes (tipo a foto do Tite) tomadas por alguns atletas.
    Mas que vc viajou na maionese quando disse que só vocês sofrem, que dão o sangue e tal, isso viajou brother.
    A paz de Cristo, e não tenha dúvidas que vou te zoar quando o seu smallclub perder…. kkkk
    Deus te abençõe e continue nessa força fazendo a obra que Ele t deu.
    Abraço

  8. Romes disse:

    Ariovaldo, acho que vc também percebeu né, que todo mundo lê e comenta tudo sobre o Corinthians, ai então faço a seguinte reflexão: Na verdade não há Corinthianos e “Antis”, más o que há de verdade, são: Corinthianos e simpatizantes enrustidos e frustrados por terem que torcer por um clube que na verdade não escolheram, por tradição familiar ou pelo amiguinho de infância, pra ser igual ao invés de diferente.
    Daí descarregam tudo em desabafos irritados, más sempre estão mais preocupados com o nosso Corinthians do que com o clube “deles”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.