Tiro no pé

Quando Cristo afirma que ao julgarmos também somos julgados, fica explícito que não fazem parte do Reino aqueles que porventura venham a imaginar que as medidas servem apenas para os outros. De modo que aquele que profere julgamento, condena a si mesmo primordialmente; e num segundo plano revela o pecado alheio. Tal revelação jamais é condenatória de fato por parte de quem a proferiu, visto que a responsabilidade pelo pecado é exclusivamente daquele que o cometeu.

O propósito desta revelação de pecados jamais é gerar competição, mas fazer valer a voz profética (a verdadeira voz profética), que enfatiza os fundamentos da palavra de Deus corrigindo qualquer desvio (como o fazem com excelência as cartas de Paulo).

Na vida dos profetas podemos também perceber duas coisas. A primeira é que eles são sempre redundantes. Ou seja, raramente trazem algo de novo à narrativa do texto bíblico. Profeta de verdade é o que aponta para o óbvio de uma maneira ousada o suficiente para incomodar os acomodados. A segunda coisa é que eles incomodam DE VERDADE. E se não o fazem, é por que geralmente são falsos. Mas quando analisamos com delicadeza a questão, percebemos que não é bem o profeta que traz o incômodo, mas sua persistência em relembrar os fundamentos da fé.

Por isso antes de dar um tiro pro alto, recomendo que atire no próprio pé. Pra se lembrar o quanto dói. E se ainda sim a fúria não cessar, pelo menos irá caminhar bem mais devagar devido à ferida auto infligida. Um profeta que sofre e conhece o peso de suas palavras tende a ser um homem melhor.

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Daniel disse:

    Já imagino os comentários q vão aparecer nesse post, mas fazer o que?
    Persistir em relembrar os fundamentos da fé imcomoda =]

    Mais um exelente texto que vai fazer muitos refletirem sobre suas ações e uns poucos a criticarem por axar errado. (pra variar)

  2. Cauê disse:

    Esse Blog de Ariovaldo tá parecendo um Fórum pra debater as coisas que são postadas…
    Quando o cara não concorda ao invés de comentar normalmente o cara vem julgar a pessoa que postou e ainda coloca uma passagem na Biblia…

  3. Nai disse:

    Feríssimo cara. Esse sim, no outro foram utilizadas sim palavras vulgares Ariovaldo – na minha opinião – mas nesse você arrebentou. Amém
    E espero que tu não tenha ficado chateado pelo que eu e mais alguns comentamos no outro post, nós somos uma igreja e não vejo mal comentar alguns aspectos que a gente vê no meio cristão. Da mesma forma como comentei, fui comentado, e não vejo mal – ruim é que algumas pessoas as vezes preferem a resposta fácil: “Fecha a página/Cala a Boca”, ao invés de debater. Debater é bom, é útil e agrega informações. Pode ser que vc concorde, pode ser que não… mas é complicado concordar em tudo.

  4. Ricardo bruno disse:

    Posso reproduzir em meu blog seu texto? Se não o retirarei imediatamente, se sim, obrigado!

  5. Esdras disse:

    Ótimo texto, cada vez mais gosto daqui.

  6. Rômulo disse:

    Que tal apontarmos para o obvio então? :)
    O que Jesus Cristo nos diz acerca do juízo?
    E me desculpe o irmãozinho que disse para não referenciar à Palavra de Deus mas este deve ser o nosso propósito, contextualizar todas as coisas de acordo com as Palavras de Deus e não as nossas próprias palavras que passam, assim como o próprio céu e a terra um dia também passarão. :)
    “Não julguem, para que vocês não sejam julgados.
    Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês.
    Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho?
    Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu?
    Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.”
    (Mateus 7:1-5)
    Devemos nos ater a todo o contexto, realmente não devemos julgar, uma vez que também somos sujeitos às mesmas paixões.
    No entanto não devemos nos abster de ajudar. E isto é fato! Veja que Jesus não diz para que fiquemos calado quanto ao engano que encobre a visão de nosso irmão, mas de que devemos remover primeiramente nosso próprio engano, uma vez que enganoso é o coração do homem, mais do que todas as coisas, para podermos enxergar claramente e tirarmos o cisco do olho do irmão. Amém? :)
    Que Deus vos abençoe e vos esclareça quanto à toda a Verdade que é o nosso próprio Senhor Jesus! Ele é nosso verdadeiro e único padrão para alcançarmos a plenitude com Deus! E nem eu, você ou o sr. Ariovaldo, ok? :)
    “Respondeu-lhe Jesus: Eu Sou O Caminho, A Verdade e A Vida, e ninguém vem ao Pai a não ser por Mim.” (João 14.6)

  7. @ttortura disse:

    Exatamente isso que ele disse com “atirar primeiro no próprio pé”, brother.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.