Contrata-se pastores com urgência

Print Friendly, PDF & Email

Estou farto de pessoas que se consideram senhores da razão. Manipuladores de palavras em favor de suas causas pessoais. Estou farto por que acredito que o propósito daquele que expõe uma idéia é, primordialmente, se abrir ao julgamento alheio e jamais ponderar de maneira absoluta sobre determinado assunto. Absoluta é apenas a palavra de Deus. E mesmo assim há alguns mestres em garimpar conveniência das sagradas escrituras.

Já me perguntaram por que eu não modero comentários neste blog. O único motivo que faz sentido para justificar minha decisão em conviver com o escárnio é que creio verdadeiramente que minhas palavras não são a meu favor. O objetivo de minha pregação não é a minha defesa. Mas com certeza sou o primeiro a vestir a carapuça em cada detalhe que sou capaz de apontar.

No contexto bíblico eram os doutores da lei que estavam com a razão. Eles tinham todos os motivos para perseguir a religião dos cristãos. Mas devemos sempre atentar para o fato de que nem sempre “ter bons motivos” basta.

Bons motivos são geralmente o motivo de nossas desgraças. Tome por exemplo as “alianças”. As entre ministérios fundamentadas em conveniências pessoais são totalmente desprezíveis. E no contexto evangélico a expressão “amizade de porta de bar” se transformou em “amizade em véspera de evento”. No restante dos dias, cada um que viva segundo a sua razão, lutando por seus próprios interesses. Cada um lutando por seu próprio feudo.

E enquanto isto alguns de nós continuam a caminhada. Fora do glamour e desesperados até o último fio de cabelo. Continuamos a clamar para que Deus mate as febres passageiras e que traga logo os autênticos trabalhadores. Precisamos que os pastores do rebanho de Deus sejam manifestos, por que as demandas tem se apresentado insaciáveis. Caminhamos sem nos justificar; mas lutando para que a justificação do evangelho alcance a muitos.

Em nossa igreja currículos de pastores são bem vindos. Mas apenas os escritos com sangue e suor; sobre a própria carne. Cujas referências ecoem como ações de graças a Deus em todo instante. E que sejam dignos o suficiente para renunciarem à razão. Pois o mundo está novamente cheio de doutores da lei.

Aos que convivem conosco na esperança de obterem apenas um estágio na vida cristã, afirmamos categoricamente que VOCÊS NÃO SÃO BEM VINDOS. E os que aguardavam um grito de recrutamento para alistarem-se nas milícias celestiais, MANIFESTEM-SE.

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Meire disse:

    Bravos!
    Nada para acrescentar, a não ser que quanto a mim, sou uma religiosa em busca da vida autenticada no amor.
    Estou moderando as minhas palavras, pois percebi que elas são palavras apenas.

  2. Eber helom disse:

    Grande texto.
    Queria saber o que dizer, mas, acho que agora não é hora. Refletir e depois agir.
    Mais uma vez, feliz por visitar!

  3. MACK ROCHA disse:

    sencacional!

  4. Tibérius disse:

    Ari, meu amigo, muito bom e necessário nestes dias de tanta confusão eclesiástica, não vou enviar curriculu, rsss, mas se puder ter indicação tô dentro para acrescentar e ajudar a mudar…

  5. Diego Ruas disse:

    Poxa Ari.. valeu lá pela visita cara!! ;D

    tu é sempre bem vindo no meu blog!..
    depois se der me fala la o que rolou com o Solomon.

    Quanto ao texto, também estou cansado dos manipuladores da palavra e donos da razão.. Tamo junto meo!!

    abraçãoo

  6. Custodio Lopes disse:

    Boa noite, na Graça e Paz do Senhor.

    Possuo, além da formação teológica, curso de licenciatura em História e especialização em docência do ensino superior. Minha esposa é formada em Letras Português/Espanhol e está concluindo a licenciatura em inglês e Pedagogia.

    Ela atua na igreja como dirigente de louvor e professora das crianças, sendo também escalada para ministração da Palavra. Ela fez curso de iniciação musical na Igreja Batista e atualmente faz o curso de canto. Juntos atuamos no ministério com jovens, adolescentes e casais.

    Já atuei como escritor numa editora secular, responsável pela elaboração de material didático para os municípios de Valinhos, Peruíbe e Guarujá.

    Também atuei como comentarista, consultor teológico e revisor literário da revista de EBD da Convenção Geral das Assembleias de Deus da Missão- CGADM. Nessa revista, minha esposa atuou como comentarista nas edições Jardim e Juniores.

    Em 2014, fui homenageado como autoridade religiosa do ano, na cidade onde moro e ministro a Palavra.

    Gostaria de candidatar-me ao ministério pastoral dessa igreja, por reconhecer o seu compromisso com o cumprimento da Grande Comissão e com ações educativas e de transformação social.

    O motivo do contato é que desejo fazer isso segundo a Vontade do Senhor e no tempo dEle.

    Acredito que está chegando o momento de sair desta cidade, onde permaneci nos últimos seis anos.

    Aguardo retorno e conto com sua cobertura de oração.

    No Amor do Senhor.

    Pr. Custodio Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *