Comunidade dos chatos

Em um mundo de relacionamentos descartáveis, se torna cada vez mais difícil atenuar o sentimento de tédio que é comum a todos os seres humanos a partir de uma certa idade. E é fato que as igreja criar programações aos sábados (que muitas vezes são verdadeiros programas de índio) simplesmente para ocupar a mente daqueles que ainda sentem prazer no relacionamento, demonstra o quanto nos privamos dos melhores prazeres que deveriam ser expontâneos na vida; como por exemplo a autêntica COMUNHÃO.

A dificuldade de lidar com pessoas casadas é a tendência que estas possuem em se segregarem das pessoas solteiras, a começar pelo tipo de atividade que preferem se envolver. Parece que as únicas opções existentes, necessariamente envolvem comida e possuem como variação apenas o local: se é na sua casa ou na minha.

Os programas dos solteiros também não são lá essas coisas. Quando não conhecíamos a Cristo, havia prazer em cada conversa com amigos, discutindo o impossível e frequentando lugares não-confortáveis; simplesmente pelo prazer de podermos nos socializarmos com pessoas diferentes. Mas, uma vez que tais pessoas passam para “o lado de cá”, entram para um círculo vicioso que envolve comida e filmes. E os tais ainda criticam os casados por não os acompanharem.

Independente de se somos casados ou solteiros, por que a vida social da maioria dos cristãos está delimitada por atividades rotineiras, previsíveis e desanimadoras? Por que nos tornamos a Comunidade dos Chatos, testemunhas vivas de como é preciso sair de tudo que é divertido para ser cristão? Sinceramente não compreendo isto.

Talvez a resposta esteja em como lidamos com a cultura deste mundo. A cultura é um pilar indispensável das relações sociais e quem a despreza acaba vivendo como se pretendesse sair deste planeta. Obviamente esta é uma decisão idiota, que filia pessoas todos os dias na Comunidade dos Chatos.

Estou cansado de gente que perdeu seu vigor no começo da caminhada. Preciso de desafios e preciso agora. Simplesmente por que as “belezas” deste mundo podem até parecerem atraentes, mas sei que não são para mim.

Não quero e nem vou fazer parte da Comunidade dos Chatos.
Prefiro vadiar por este mundo infernal, em busca de novos amigos.

Quem sabe seja possível encontrar pessoas que tenham a mesma sede da verdadeira COMUNHÃO.

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. sidney disse:

    muito bom o texto é bem assim mesmo que os cristaos estao vivendo, uma vida monotona infelizmente.

  2. thiago boca disse:

    otima analise pra rolar reflexao nessa macacado de igreja, que pulam e sao adestrados a troca de banana. Viva a liberdade d ser cristao e poder estar com os amigos nao convertidos no sabado a noite e ser Jesus na vida deles.

  3. Luiz Claudio disse:

    Acredito que não é bem assim… andai em Espirito e não satisfareis ao desejo da carne… é o que diz a palavr de DEUS… acho que tá faltando a galera começar a buscar a palavra e o Espirito… o resto em como consequencia… posso garantir que não há nada de monótono… rsrsrsrsrs

  4. Elisabete Pereira disse:

    Tema oportuno para um tempo onde nos dissociamos dentro da comunidade que deveria,a priori, agregar pessoas. Não porque o “solitário” quer, mas porque lhes é imposta esta condição. Há eventos para todos os gostos e todas as esferas, menos para o só. É mesmo uma comunidade dos chatos!

  5. Johny Loiola disse:

    Interessante este “desassossego”.
    Percebo que a instituição está a cada dia um palio “fast food”.Ou seja, é apenas um espaço para “alimentar” solitariamente a necessidade espiritual.As programações coletivas são em sua maioria um “desastre” relacional.Não conseguem sair de uma rotina eclesiástica.
    Eu tenho mais amigos “não cristão” do que “cristão” talvez seja reflexo do meu “desassossego” em buscar intensas amizades que não falem somente de espiritualidade,porém possa ser regada a vinho, futebol, política, prosa, música e comunhão.
    Na verdade seja regado a VIDA.

  6. Anônimo disse:

    Rapaz…
    Tu é chato mesmo!
    Pessoas assim tem seu lugar na sociedade: vivem a incomodar (chatos que olham pra como a vida foi cruel consigo), ou simplesmente chamam a atenção.
    Mas… um chato com moderação e mente de Cristo é um revolucionário!

  7. RIBAMAR disse:

    É o barco tá seguindo. Precisamos continuar rumo AO ALVO. COM CERTEZA MUITOS VÃO PULAR FORA dessa embarca~ção. EU VOU EM FRENTE TENTANDO NÃO OLHAR PARA OS LADOS, olhando para o alvo, Cristo Jesus.
    qUE dEUS OS ABENÇOE

  8. RIBAMAR disse:

    Corrigindo:
    Eu vou em frente, não olhando para o lado, mas para o alvo, Jesus Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.