Liberdade relativa

Pessoas são definidas por suas concepções do que vem a ser liberdade. Por isso, compreender o conceito alheio é tão importante em minha opinião. Conhecer opiniões é a melhor maneira de conhecer as pessoas integralmente. E partir para um momento de confronto de idéias, invariavelmente é o que nos transforma em pessoas melhores.

Não pretendo expor detalhes sobre meus pontos de vista neste momento. Entendo que faço isso o tempo inteiro… desde os não-motivos pelos quais sou corinthiano, às minhas convicções bíblicas mais fundamentadas. Gostaria de propor idéias absurdas, numa tentativa de relativizar o que vem a ser liberdade.

Pra começar, imagine o velho jardim do Éden, segundo a bíblia, habitação do primeiro homem e de sua mulher nos primórdios da humanidade. Tenho plena convicção de que a maioria esmagadora das pessoas idealiza uma imagem muito semelhante de tal jardim. Pois tentemos olhar para os fatos de um ponto de vista diferente. O jardim era como um bordel. Sexo rolando em todo e qualquer lugar. Adão era um cara atacado. Traçava todas as mulheres do local. E sua mulher também não ficava atrás. Entregava-se com prazer ao primeiro homem que passasse em sua frente. Deus fazia vistorias periódicas ao final do dia, embora na verdade ele estava de olho em tudo, numa espécie de pay-per-view do Big Brother. E homem e mulher eram seres livres. Sem o peso (e a possibilidade) de compararem indivíduos, estavam livres e plenamente satisfeitos com o que tinham. Esta liberdade é suficiente para você?

Passemos a outro assunto bem interessante. Posso eu, enquanto cristão, consumir bebidas alcoólicas? Creio que esta discussão rende muitas controvérsias. Mas para relativizarmos o assunto de maneira definitiva, que tal falarmos sobre o consumo da maconha?

Posso eu, enquanto cristão, enquanto salvo, enquanto pastor… ser um consumidor de maconha? Sejamos diretos: o que a  bíblia diz explicitamente sobre o assunto? Pra começar, não há uma referência sequer direcionada ao consumo de produtos fumígeros. Mas há uma quantidade significativa de instruções no Novo Testamento em favor de não destruírmos a nós mesmos. Porém, o conceito de destruir-se pode ser estendido a tudo aquilo pode causar dano a nossa saúde. Da Coca Cola gelada que bebemos diariamente… passando pelo consumo excessivo de carne vermelha… e chegando finalmente na abstensão de determinados alimentos (que nos prejudica pela falta de determinados nutrientes).

Afinal, é PERMITIDO ou não que um cristão consuma maconha?

Claro que sim! A liberdade conquistada na cruz nos garante o direito de fazer todas as coisas. Porém, o apóstolo Paulo enfatiza o quanto PODER não significa DEVER. Somos livres inclusive para pecar. Mas não devemos. Algumas coisas não valem a pena. E liberdade nada tem a ver com fazer, mas simplesmente como compreender que a possibilidade e responsabilidade moral de errar existe.

Exijo o meu direito de consumir entorpecentes. Para que eu possa, no auge da concepção da liberdade em Cristo, renunciar. Quero o direito de fumar cigarros, para evitá-los. Quero poder beber livremente, para nunca exagerar.

E aqueles que não vivem em plena liberdade por não possuírem conceitos esclarecidos sobre o que é PODER e o que vem a ser CONVENIENTE, estes serão recebidos no convívio da Igreja sem pré-julgamentos.

Apenas quem vive em plena liberdade é capaz de amar incondicionalmente a outros. Apenas quem aprendeu a ser livre, será capaz de ajudar outros a encontrarem o único CAMINHO para a verdadeira liberdade.

Esta liberdade é suficiente para você?

Você pode gostar...

9 Resultados

  1. Marcelo Alves disse:

    Senhor pastor, o senhor teria para me vender uma pequena porção de maconha?

  2. Marcos disse:

    Concordo, devemos repensar muitos conceitos em questão de liberdade e a questão do que nos faz mal a saude, o café é um exemplo, tem muito crente viciado em café descendo a lenha para quem fuma, estão no mesmo barco, existem muitos exemplos se eu for lista-lo meu comentário vai ficar maior que o post do Ariovaldo.

  3. Nana Lima disse:

    ótimo texto Ari!! tu me deu um susto no início, mas é isso mesmo… eu tenho me deparado com minhas más escolhas de atitudes q não tão na bíblia mas ferem o príncipio da criação quando me importo mais com minha comodidade do que com o meio ambiente, quando minto pra mim mesma ocultando sentimentos que as pessoas podem não saber mas Ele sabe e eu finjo que não sabe (tolinha eu né? hahaha), quando prefiro a mim do que aos outros… e por aí vai a lista de besteiras humanas. Deus é sempre bom!!!

  4. Isabela disse:

    Só consigo pensar em uma palavra de Jesus quando leio seu post: Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará…sinto Deus preocupado com outras coisas, que não as restrições necessárias para o adestramento da sociedade!

  5. @arthurzarpelon disse:

    como jah disse o ex-viciado em heroína, Nikki Sixx da banda Mötley Crüe:

    You can’t quit untill you try
    You can’t live untill you die
    You can’t learn to tell the truth untill you learn to lie
    You can’t breath untill you choke
    You gotta laugh when you’re the joke
    There’s nothing like a funeral to make you feel alive

    Just open your eyes, just open your eyes
    And see that life is beautiful
    Would you swear on your life that no one will cry
    At my funeral

    I know somethings that you don’t
    I’ve done things that you won’t
    There’s nothing like a trail of blood to find your way back home
    I was waiting for my hearse
    What came next is so much worse
    It took a funeral to make me feel alive

    Just open your eyes, just open your eyes
    And see that life is beautiful
    Would you swear on your life that no one will cry
    At my funeral

    É impressiontante como a música de um ex-viciado em heroína fala muito mais que ministérios/bandas/conjuntos de igreja!

    falow!

  6. Jose luis disse:

    uma vez escultei de um pregador,q a lib.e a possibilidade que nós temos de dizer ñ,e refletindo neste texto e por ai mesmo,mas o gde problema esta em definirmos aquilo que e certo ou errado,ou aquilo q e conveniente a mim ou aos outros,pq temos a costume de dizer q aquilo q ñ é certo para nos,si torna padrão p avaliarmos o outro,mas aquilo q é certo para o outro ñ siguinifica que é certo p nós,por este motivo como diz o Ari precisamos saber qual é a perfeita e agradavél vontade de Deus para nossas vidas,conhecendo as verdades de Deus para nós.

  7. Walber Bion disse:

    Assunto muito bom e bem direto aos que estao sobe a ditadura das igrejas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.