Inscrições abertas para escrever seu nome na história!

Print Friendly, PDF & Email

Depois de ler um artigo sobre a retórica de Lutero no blog Bacia da Almas, fiquei curioso sobre como seria possível deixar marcas relevantes na história, assim como Lutero o fez. Naquele tempo, bastava ter alguma grande idéia, ousada ao ponto de ser considerada inédita. Depois gastava-se alguns anos debatendo com os opositores que surgiam. Caso suas contribuições e argumentações tivessem sido vitoriosas (tá, eu sei que isso não faz sentido…), então estariam “no ponto” para serem eternizadas e se tornarem dignas de citações.

Obviamente não desconheço a retórica e sua eficácia na defesa de argumentos. Porém meu intuito jamais foi apresentar conceitos dignos de reprodução. Prefiro afirmar que não estou de nenhum dos lados na discussão humanista sobre a profundidade do evangelho.

Me sinto com o saco cheio daqueles que são apenas teóricos da revolução. Há centenas de blogs que estão se tornando “cult” apenas difundindo conceitos baseados em pontos de vista, mas dificilmente encontra-se alguém que está “pegando em armas”. Não há muita novidade nas idéias apresentadas. Tudo é pura repetição e aglutinação de conceitos formatados por outros pensadores em alguma época no passado. Desprezo todas estas coisas por que não creio em revolução sem luta.

Voltando à retórica, me incomodam aqueles que dão importância exagerada a esta arte. Não consigo amarrar as técnicas retóricas ao discurso de Jesus. Simplesmente não se encaixa! Parece que o mestre não estava muito preocupado com a argumentação por si mesma. Ele preferiu muitas vezes confundir ao invés de “vencer” a discussão.

Desprezo completamente todo discurso baseado em afirmações que utilizam as expressões “todo mundo” e “ninguém”. E me surpreendo ainda quando vejo seu uso para embasar conceitos religiosos. O “todo mundo” é que define como o culto a Deus deve ser. Criamos formas litúrgias ridículas e nos tornamos inflexíveis. Já o “ninguém” é mais usado para definir aquilo que não está certo. Afinal, se NINGUÉM concorda, obviamente não deve ser importante.

Para escrever seu nome na história, basta fazer o oposto do que todos estes hipócritas estão fazendo. Ao invés de perder seu tempo teorizando sobre as coisas, mostre como tudo pode ser diferente. Se suas palavras não contemplam ações, então todo seu tempo está perdido.

O mundo está farto de pregadores. Chega de homens para falar o que os demais devem ou não fazer. Precisamos mesmo é de pessoas que sejam capazes de constranger a todos com sua simplicidade e coerência.

Os que forem capazes de compreender isto, automaticamente ganharão visibilidade na história da humanidade.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Rodrigo Melo disse:

    [cito]O mundo está farto de pregadores. Chega de homens para falar o que os demais devem ou não fazer. Precisamos mesmo é de pessoas que sejam capazes de constranger a todos com sua simplicidade e coerência.

    Sem palavras!

    Ótimos texto!

  2. zane disse:

    refletindo neste mesmo assunto penso: perdemos tanto tempo frequentando os cultos religiosos durante a semana, se realmente acreditássemos num julgamento final e importássemos com o próximo nos aproximaríamos mais, para compartilhar com os que ainda não recebeu a graça da salvação que é para todos;

  3. Natanael Vicente disse:

    Muito bom. Penso que compreendi o texto, e essa mesma compreensão, me diz que só o amahã me trará a resposta se de fato compreendi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *