Demandas

O problema de se obter sucesso ministerial é que podemos nos tornar reféns das demandas que antes não existiam. Ser bem sucedido é uma promessa da lei, estuprada para atender a conveniências em meio a uma geração que deveria depender totalmente da graça. A verdadeira promessa que temos da parte de Deus para nós é morte, perseguição, angústia e sofrimento de toda espécie. E pra fechar com chave de ouro, somos chamados a ser corajosos, lembrando sempre que Jesus venceu o mundo e, por isso, seremos nós vencedores junto com ele NO FINAL.

Claro que o caminho do evangelho implica em vivermos para as pessoas. Mas não há como viver para os outros sem morrer para si mesmo. Renunciar aos próprios interesses é algo indispensável. E renunciar às estruturas, ainda que elas sejam dadas pessoalmente pelo próprio Deus, faz parte do pacote.

A realidade é que recebemos muitas dádivas de Deus. Todos nós. A chuva cai sobre justos e injustos. E saberemos separar quem é o que, simplesmente analisando a capacidade que cada um demonstra de desistir INCLUSIVE das bençãos de Deus em favor das pessoas.

As bençãos de Deus e a pessoa de Deus são absolutamente diferentes. Pessoas abençoadas vão para o inferno com a “benção de Deus”. Pessoas transformadas, vivem o céu em cada sorriso alheio, fruto de atitudes que expressam na simplicidade o compromisso que temos de negarmos até a nós mesmos. Homens abençoadores não são necessariamente homens salvos. Ainda que haja poder em seu suor, sua miséria é igual a de todos os demais.

Seja Deus sempre verdadeiro. Sejam os homens sempre mentirosos. E sejam os verdadeiros filhos de Deus os que confundem o entendimento dos sábios e dos ricos, pois a sua felicidade está em perder voluntariamente.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Cerestino disse:

    compreendi. Mas em relação ao nosso papo. acho q 99% doq temos hoje como instituição-igreja nao foi dado por Deus, foram cópias das culturas que dominaram o povo de Deus….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.