A excelência das coisas ordinárias

Desgraçadamente abençoados por Deus. Assim é boa parte das pessoas que insistem em perder seu tempo na vivência hipócrita de um evangelho que não tem nada de bom e nem de novo. As bênçãos, tão valorizadas, não têm nada a ver com a transformação do indivíduo. Servem apenas para amenizar os sofrimentos do caminho da perdição.

Por que bares e boates possuem portas estreitas, onde as pessoas ordenamente se afileiram e aguardam ansiosamente sua vez de entrar… e enquanto isso, criamos portais imensos nas entradas das igrejas, sendo quase necessário insistir para que bêbados e transeuntes desavisados entrem para que o “culto” não pareça vazio.

Em nossa busca pelo extraordinário, desprezamos o valor das coisas ordinárias da vida. E particularmente me sinto um apreciador das coisas ordinárias em que posso sentir o poder da vida e da salvação mediante a graça de Cristo. Por exemplo, um bar nada possui de realmente atraente e que possa mudar a vida de alguém. Mas ainda sim as pessoas enxergam momentos de redenção neste local “sagrado”. Em cada gole, uma reflexão. Até que as pessoas estejam anestesiadas de suas capacidades de refletir. Mas o primeiro gole não pode ser condenado pelo exagero do segundo.

Já nas igrejas, nada há de interessante. Em nossa busca incessante pelo que foge ao ordinário, criamos estruturas especializadas em criar momentos desinteressantes. Perdemos o privilégio da simplicidade. Nos esquecemos do que significa estar juntos sem um motivo. Obviamente o poder de Deus continua a operar milagres, mesmo em meio a todo este tédio. Talvez seja a maneira dEle dizer “vou mostrar quem ainda manda”.

Consegue imaginar uma igreja onde a porta seja estreita e haja um segurança enorme organizando a fila? Então, faltando 5 minutos para começar o culto, ele fecha a porta e informa que o local atingiu a lotação máxima. E que na próxima semana, os interessados em participar devem chegar com mais antecedência.

Será que estou sonhando? Ou será que coisas simples e ordinárias podem realmente revelar o quanto somos (ou deveríamos ser) relevantes?

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. ANA CLAUDIA PLAZA MILHORANZA disse:

    Pois é… Jesus usava os exemplos mais simples para ensinar grandes liçoes. Hoje os crentes buscam os grandes MOVERES, se não sentir no coração não é de Deus, e mais um monte de groselhas. Glória a Deus que ainda podemos ler msgs como esta! Vou divulgar valeu!!

  2. Jota disse:

    Você podia fazer um série sobre isso

  3. Geraldo disse:

    concordo em numero genero e gral

  4. Thaís disse:

    Ariovaldo A Paz de Cristo!
    Gostaria de fzr uma pergunta…
    Vejo que mts de vcs ai usam tattoo e gostaria de sbr se ha pecado alguem em faze-las??
    Meus pais são assembleianos e não concoram com tatuagens,gostaria de fzr uma.
    Que sugestão você me daria para poder convencê-los?

  5. Rod disse:

    Ari, Precisamos URGENTE no livreto básico (tattoo, piercing, musica secular e cristã) uhahuauhahuauha

    Ótima reflexão. Conversamos a respeito disso no Ajuntamento.

    Abração

  6. Dimas Rocha disse:

    O Show Business gospel ja esta meio cansativo mesmo.. tem muitas musicas tidas como “seculares” que transmitem mensagens muito mais pura e contemplando as coisas simples da vida do que as musicas Gospel. Mas é complicado, pois alguns tem uma visão mais aberta para essa area, outros estão nas igrejas vivendo suas vidinhas e fazem aquilo de coração, não que eles tenham escolhido ser daquele geito, mas as coisas são assim.. é preciso que aqueles que tem mais visão, tenham atitudes mais amorosas para com a igreja, pois a verdade carregada de horgulho se torna uma mentira.. Que Deus nos ajude nessa caminhada rumo a verdade de Cristo, a TODOS nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.